Bom dia, Pessoal!

 

Tivemos uma semana muito interessante em nosso mercado nacional, com diversos altos e baixos e mais uma vez os compradores não conseguiram impulsionar nosso IBOVESPA para regiões acima da região de confluência de fatores localizada em +-116.500 como também os vendedores não conseguiram superar a zona de +-113.400 pontos.

 

Conforme avisei semana passada, estaria de olho no índice de confiança divulgado pela FGV que veio abaixo do esperado (87,8) e o IPCA 15 também veio abaixo da maioria das expectativas acumulando 4,21% no ano e 0,22% referente ao mês de fevereiro.

 

Agora vamos direto aos gráficos.

 

– Ilustração e Opinião

 

Vamos dar uma olhada técnica em nosso índice.

 

Como de praxe, a primeira imagem foi utilizada na última análise que foi divulgada, enquanto que a imagem seguinte reflete o que aconteceu nesta semana junto com os cenários.

imagem (156)

Mais uma vez, vimos a importância de entender que atualmente as economias e os mercados estão muito mais interligados do que anteriormente e que este fato pode favorecer tantos compradores como vendedores.

 

Tivemos um início de semana amplamente dominado pelos compradores em nosso IBOV. Mesmo com um fechamento negativo no pregão da terça-feira acompanhamos que os touros não se deixaram dominar completamente, baseado em questões técnicas, e na quarta-feira, acompanhamos um pregão dominado novamente pelos touros. Contudo, com a mudança do sentimento externo, os ursos foram capazes de dominar os últimos dois pregões da semana fazendo com que o IBOVESPA acumulasse uma desvalorização de -0,61% na semana.

 

Devido a estes movimentos, volto a desenhar dois possíveis cenários para esta semana que se inicia:

 

– Cenário 01:  ATENÇÃO TÉCNICAà Acabo de deletar a linha média de tendência de alta que estava desenhada em nosso gráfico e incluir uma zona de lateralização (retângulo roxo).

 

Chamo a atenção para a nova zona de lateralização que marquei em nosso gráfico. Percebam que a zona superior coincide com nossa já tradicional zona de confluência de fatores (+-116.900), que tem se mostrado muito importante desde o dia 29/01/2020. Caso o sentimento volte a sinalizar uma busca pelo risco, as probabilidades de vermos nosso IBOV voltar a testar a zona do início deste ano (+-115.500) aumentariam e com isto também poderia aumentar as probabilidades de vermos um novo teste no topo da nova estrutura. (vide gráfico, flechas azuis)

 

– Cenário 02: ATENÇÃO TÉCNICAà  Adicionada nova zona de lateralização (retângulo roxo).

 

Os vendedores tentaram dominar nosso IBOVESPA durante o início da semana, contudo não conseguiram diminuir o ímpeto comprador que vimos em nosso índice, porém foi necessário apenas os últimos dois pregões da semana para que os ursos impulsionassem nosso IBOV para uma desvalorização na semana. Caso o sentimento do mercado siga demonstrando apreensão referente aos impactos nas economias do Corona Vírus, este fato poderia aumentar as probabilidades de vermos um novo teste na região de confluência de fatores localizada em +-113.400 (limite inferior da nova figura técnica) e se superada, poderia fazer com que a o mercado viesse a testar a região dos +-112.000 pontos.(vide gráfico, flechas vermelhas)

 

 

 

 

– Resumindo:

 

Devido ao feriado do carnaval, teremos uma semana mais curta de negociações em nosso mercado nacional. A B3 voltará as negociações somente no dia 26/02, após as 13 horas. Na agenda de divulgação de indicares econômicos, estarei de olho especialmente nos indicadores divulgados na sexta-feira em especial a taxa de desemprego de nosso país.

 

Espero você na próxima semana!

 

Marco Real Simonetto

 

MTeamBR – TREINAMENTO ONLINE GRATUITO -> 24h.mteambr.com

 

*Ativos negociados em conta margem possuem grau de risco para o seu capital. Quaisquer previsões não são um indicador fiável de performance futura e a decisão de atuar com base nas ideias e sugestões apresentadas são da responsabilidade do leitor. *Imagem ilustrativa: istockphoto / tradingview